Bem vindo ao mais moderno
escritório de Contabilidade do Brasil!
11 4226-3790 - AGGFISCAL COM VOCÊ!  

Boletins

Banco Central reduz, pela terceira vez seguida neste ano, a taxa básica de juros
publicado: 01/11/2019 21h00, última modificação: 01/11/2019 18h08

A semana de 28 de outubro a 1 de novembro foi marcada pelo cenário econômico. O Banco Central reduziu pela terceira vez seguida neste ano a taxa básica de juros da economia, a Selic. O setor aéreo também trouxe novidades como o fim da taxa adicional na tarifa de embarque internacional, além de mais voos no verão e aumento de gastos de turistas estrangeiros no Brasil em setembro. A Arábia Saudita também anunciou um investimento de US$ 10 bilhões no Brasil.

Viagem do presidente à Ásia e Oriente Médio: A última visita do presidente Jair Bolsonaro à Ásia e Oriente Médio foi a Arábia Saudita, que anunciou um investimento de US$ 10 bilhões no Brasil. O anúncio ocorreu depois do encontro de Bolsonaro com o príncipe herdeiro saudita, Mohammed Bin Salman. Um conselho formado por empresários e representantes dos governos dos dois países vai definir o prazo e as áreas prioritárias do investimento.

Taxa Selic: Pela terceira vez seguida em 2019 o Banco Central reduziu a taxa básica de juros da economia. Com a redução, a Selic se encontra agora em 5%, menor patamar da história. A Selic serve como uma referência para os juros cobrados no mercado, seja em empréstimos ou financiamentos bancários. Uma taxa baixa também pode impactar diretamente no consumo da população, já que bens e produtos vendidos a prazo também têm juros, que são influenciados pela Selic.

Setor Aéreo: O setor aéreo concentrou novidades nesta semana. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, anunciou que a taxa adicional cobrada na tarifa de embarque internacional vai ser eliminada pelo governo. O custo desta taxa é de US$ 18 por bilhete. Além deste anúncio, o Banco Central confirmou que turistas estrangeiros gastaram mais no Brasil em setembro deste ano em comparação a setembro de 2018. Foram US$ 391 milhões em gastos, o que representa um aumento de 4,86% em relação ao mesmo período do ano passado. O setor ainda teve o comunicado das companhias aéreas, que adiantaram que a frota de aeronaves no verão de 2020 vai ser a maior desde 2015, o que pode impactar nos preços das passagens.

Resultado Primário: O resultado primário do Governo Central, que inclui Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social, teve um déficit, despesas maiores do que receitas, de R$ 20.4 bilhões em setembro. É o melhor resultado para o mês desde 2015. O valor é nominal, ou seja, não conta a inflação no período. Segundo o Tesouro Nacional o principal responsável pelo déficit primário desde 2011 é a Previdência Social, tendência que deve cair de forma gradativa nos próximos anos com a Nova Previdência.

Contratações de Natal: A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgou que a estimativa é de que a oferta de vagas temporárias para o Natal de 2019 seja a maior em 6 anos. A expectativa é de que 91 mil postos de trabalho temporários sejam criados, o que representa um aumento de 4% em relação ao Natal do ano passado. Para o setor varejista o período natalino é o que registra o maior volume de vendas no ano. A previsão da CNC para o Natal deste ano é de R$ 35,9 bilhões em vendas.

Fonte: Governo do Brasil

https://www.gov.br/pt-br/noticias/financas-impostos-e-gestao-publica/2019/10/banco-central-reduz-pela-terceira-vez-seguida-neste-ano-a-taxa-basica-de-juros

Agenda Tributária

carregando ...
Cotação de Moedas
Horário de Funcionamento
De segunda a sexta
das 8h às 17h

ACOMPANHE-NOS
NAS REDES SOCIAIS




CONHEÇA:
AGGDOMÉSTICO
CERTIFICADOS

Temos o orgulho de poder
expor durante 8 anos consecutivos
o selo de qualidade em atendimento.


APLICATIVOS Tenha toda a praticidade da AGGFISCAL em seu bolso.
Basta clicar no botão da sua loja de aplicativos ou fazer a leitura do QRCODE com seu smartphone.